Cachorro-e-piscina-pode-cobop-piscinas-em-ourinhos

Ao ler alguns posts de um de nossos principais parceiros, a HTH, encontramos esse post: “Cachorro e piscina. Pode?“. Acreditamos que esse assunto é do interesse de todos que possuem cães e piscinas.

Então, vamos lá! 🙂

 

Mas e então, cachorro e piscina, pode?

Pode sim! Porém é bom esclarecer que o animal de estimação precisar estar saudável, e que não haja algo que o impeça de curtir a piscina, ou seja, é necessário alguns cuidados antes de tudo.

Neste artigo será tratado sobre os seguintes quesitos:

  • Se o tratamento muda?
  • Se o cão urinar ou defecar na água?
  • Os Cães possuem alergia aos produtos químicos de piscinas?
  • E algumas precauções.

Ao ler todo este artigo você verá algumas dicas e informações para garantir a sua alegria e de seu “cãopanheiro”!


via GIPHY
 

E O Tratamento? Por Causa Do Meu Cão, Muda Algo?

Não! Não é necessário alterar o tratamento da água da piscina devido a presença de seu cachorro.

Assim sendo, os parâmetros da água deve permanecer o mesmo:

  • O pH deve manter-se entre 7,0 e 7,4;
  • E o nível de cloro tem que estar equilibrado (entre 1 a 3 ppm).

Desse modo, você se previne de possíveis microrganismos que podem ser prejudiciais a saúde, tanto a sua como a de seu cão, antes e depois de nadar.

 

E Se O Meu Cão Urinar Ou Defecar Na Água?

Se, por acaso, o seu cachorro urine ou defeque na água da piscina, será necessário efetuar uma supercloração. Não se esquecendo, claramente, de remover os resíduos contidos na água.

 

Será Que O Meu Cão Possui Algum Tipo De Alergia Aos Produtos De Tratamentos De Piscinas?

Geralmente, se você respeitar as dosagens recomendadas pelos fabricantes, é bem provável que seu cão nunca sofra qualquer problema relacionado ao tratamento da piscina.

No entanto, assim como os seres humanos, os cães podem ter suas particularidades e algumas restrições. Portanto, leve o seu bichinho ao seu veterinário de confiança para realizar um check- up.

 

Precauções Necessárias

Para encerrar este artigo, anote algumas dicas que o Dr. Fernanco (Médico Veterinário), separou para você evitar qualquer problema e garantir que o seu cachorro apenas se divirta! Veja abaixo:

  • Permita apenas os cachorros adultos entrarem na piscina, pois os filhotes ainda não desenvolveram esta capacidade completamente;
  • Caso não tenha, instale uma escada na piscina. Dessa maneira, o seu cachorro pode sair quando quiser;
  • Deixe o pote de água sempre abastecido, pois o seu bichinho também precisa de hidratação;
  • Cachorros braquiocefálicos (Bulldogs/Pugs e outros) tem mais restrição devendo observados constantemente, e todos devem passar por um condicionamento físico de forma gradativa.
  • Passe protetor solar especifico para cachorro no focinho de seu cão e evite a exposição por muito tempo ao sol forte;
  • Acompanhe ativamente o seu cachorro dentro da piscina;
  • Após sair da piscina, dê um banho de água doce;
  • Não o deixe por muito tempo na piscina, pois pode causar fadiga ao seu cão e até causar afogamento.

 

Agora, você que você já conhece as instruções básicas, para o seu divertimento e de seu querido “cãopanheiro”, boa piscina!!


via GIPHY
 

Fonte: HTH (Cachorro e Piscina Pode?)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *